Conhecimento

Era para ser só mais uma reunião de oração, uma conversa simples sobre os amigos, os problemas e a fé. Mas, no meio da noite, perguntas sobre a Bíblia, sobre crenças, sobre os homens, sobre teologia e mais outros assuntos foram tomando conta das questões e a vaidade se fez presente sem que as pessoas a notassem. E as palavras delicadas do início do encontro agora eram um pouco mais duras. Até que um deles se revelou. Ergueu-se, bateu no peito e disparou:

 – Eu conheço a Palavra e a conheço bem. Li a Bíblia diversas vezes, fiz estudos sobre essas leituras todas. E posso afirmar o conhecimento da palavra é tudo!

Um outro “orador” não quis ficar calado; colocou-se em pé e respondeu:

– Pois eu conheço a Palavra e também as ideias que a combatem. Conheço sobre as outras religiões, sobre outras crenças e seitas e dogmas. E li a Palavra, li não, leio todo dia, todo dia!

E mais um se levantou.

– Eu conheço os textos sagrados. Eu li sobre tudo, sobre o mundo, sobre o que pensa o homem, sobre o universo e seus mistérios. Li sobre os dogmas das mais diversas confissões cristãs. Li a Encíclica Papal, a Torá e o Alcorão. Sei de cor textos importantíssimos e longos, alguns muito longos. E posso afirmar: a fé não se faz sem o conhecimento e é no conhecimento que a fé se prova.

E, assim como estava, a reunião seguiu. Textos, dogmas e o conhecimento. Às vezes parecia que iria esquentar, mas como eram todos sábios…

Até que notaram seu Adelino, quieto, falando muito pouco, quase sem se notar, e, estranhamente, a atenção foi direcionada a ele.

– E o senhor, seu Adelino, estudou muito? Conhece os mistérios do universo? – Um dos “oradores” disse com um sorriso cheio de si.

Seu Adelino tomou um breve gole de água. Pôs o copo sobe a mesa, pegou a Bíblia surrada, remendada, marcada, colocou-a em seu colo com carinho e disse:

– Meu filho, eu não estudei muito a Bíblia, não. Eu a leio todo dia, mas eu também posso lhe dizer que eu conheço a dor, eu conheço a fome de quando eu era menino, eu conheço a esperança e o desespero. Mas o que eu posso afirmar com mais certeza é de conhecer muito bem o Pai. E Ele me conhece melhor do que eu. E, por esse Pai que eu tenho, eu conheci duas pessoas especiais, que acho que não sabiam tanto assim sobre o mundo nem o universo, mas eles me conheciam bem, conheciam minha fome, minha dor quando perdi meu pai, e minha mãe que não tinha como alimentar seus oito filhos. Padre Leonardo conhecia meus oito irmãos pelo nome, conhecia os vizinhos com histórias parecidas, conhecia todo o sofrimento da pobre comunidade onde eu vivi. Ele conhecia o Pai pelo amor que tinha por mim e pelos necessitados que ajudou lá no sertão. E eu conheço o irmão Carmelo, acho que o irmão Carmelo não conhece tanto sobre o universo, sobre planetas e Homens da história, mas o irmão Carmelo conhece muitos mendigos, muitos viciados, muitas prostitutas e gente que conhece o Pai como os senhores conhecem. E eu espero temer a Deus o suficiente a ponto de conhecer melhor a Dona Cleusa, da minha rua, e seus quatro filhos, e possa conhecer melhor a sua dor e ajudá-la a achar uma clínica, uma cura para aplacar a sua dor.

Depois das palavras de seu Adelino, os ânimos eram outros. Um dos sábios se levantou e disse:

– Seu Adelino, concordo com o senhor, mas os estudos nos guiam na direção da história e na busca de um mundo mais justo. Pois o conhecimento do Amor do Pai vai nos salvar.

– Mas o que ficará no fim de tudo meu filho? Perguntou seu Adelino.

– O Amor irmão, o amor não passará. Ficará o Amor de nosso Deus.

– O conhecimento vai passar. As línguas e profecias também e…

Os outros oradores começaram a colocar pontos de vista e a citar passagens da Bíblia e a erguer o tom de voz.

Seu Adelino Tomou mais um gole de água, descansou a sua velha Bíblia sobre a mesa e ficou ouvindo seus irmãos enquanto eles desfiavam conhecimento.

Rêmulo Vaney Carrozzi

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Crônicas com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Conhecimento

  1. Vanessa diz:

    Gostei muito. A gente sempre precisa de conhecimento, mas aliado a experiência de vida de cada um. beijos te amo, continue escrevendo…

  2. paula diz:

    O conhecimento eh fundamental para qualquer area, ainda mais quando se trata de conhecer as Escrituras. Na Biblia esta escrito tudo o que Deus espera de nos como cristaos.
    Porem, esse conhecimento deve se pautar em dois pilares:

    1. Conhecer para abençoar, e nao para humilhar ou fazer valer sua visao. Conquista sem contribuiçao nao tem valor.
    2. Conhecer para chegar ao ponto de falar ” so sei que nada sei” . Informaçoes em excesso trazem soberba, mas o verdadeiro conhecimento traz a humildade de reconhecer que sempre ha muito o que aprender.

  3. Wagner diz:

    Nos dia de hoje, em que vivemos em meio a muitos fariseus e doutores nas escrituras, por assim dizer, devemos ter muito conhecimento. A Bíblia é o manual de vida do Ser humano, se a seguirmos, teremos uma vida plena e bem sucedida em Deus. Fico muito triste ao ver pessoas deturpando as palavras em seu favor, deixando assim o nosso Deus tão Triste. Perecemos por falta de entendimento, falta e amor de tato de empatia que resultam em pessoas ignorantes caminhando com passos largos ao inferno e o pior acreditando que terão uma segunda chance quando a maior chance é estar em Deus. Deus te abençoe e capacite muito meu irmão! No amor de Cristo!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s