Arquivo de etiquetas:

Mar leve que leva Mara

Mar a diante Azul tecido com brancas ondas Mara, marrom vestida com amarelo Mirava as ondas, tão lindas ondas, E em seu pensar, sonhou inteira, com o leve mar. Perdia o tempo, ganhava o vento, nos seus cabelos, dançava o … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Cinzas

Então eu vi queimar, tudo virou cinzas que o vento levou tão linda e docemente. Tudo queimado até o final, do entardecer ao nascer do outro dia. Mas nada havia acabado. Nem a dor, nem a esperança. A casa, aquela … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

A Coroa do Rei

Era uma fila longa. As pessoas conversavam felizes: “A minha, eu acho, vai estar cravejada de diamantes” – “A minha vai ser reluzente, de puro ouro” – “Se a minha for de prata, não acho ruim, desde de que tenha … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Fé Cego

Sebastião nasceu cego e vive como cego há 48 anos. Nunca viu a luz, mas sonha com ela desde o dia em que abriu os olhos. Sebastião é pobre e mora com seu pai, mãe e irmã num sitiozinho afastado … Continuar a ler

Publicado em Contos | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Antes de tudo. Depois do fim.

Antes de tudo. Quando não havia nem a luz nem a escuridão, Ele já me amava. Ele me amou com tudo o que É e, mesmo eu sendo como sou, e tendo feito o que fiz, Ele ainda me ama. … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Este Mundo

Era a primeira entrevista de emprego depois de 14 meses parado. Um misto de euforia, medo e esperança lhe faziam tremer. – Ainda bem que meu irmão me emprestou o sapato novo dele. E seu pai a calça. Nunca gostei … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Homem não Chora

No fim de mais um dia de trabalho, ele guardou as suas ferramentas e olhou para o céu. Suas mãos doíam, seus olhos doíam, o corpo todo sofria. Respirou fundo. Teve vontade de chorar. Suas narinas arderam, seus olhos se … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários