Aquivos por Autor: Remulo vaney Carrozzi

Sobre Remulo vaney Carrozzi

Meu nome é Rêmulo Vaney Carrozzi. Formado em Propaganda e Marketing, em Letras e com Pós Graduação em Literatura na PUC de São Paulo. Professor, quase escritor, leitor de tudo que aparece, cristão por fé e amor, questionador por nascimento (até mesmo dessa fé) e chato de carteirinha. Escrevo porque preciso, porque tem muitas coisas na minha cabeça e elas querem sair. My name is Rêmulo Vaney Carrozzi. Graduated in Advertising and Marketing, in Literature and with a Postgraduate Degree in Literature at PUC in São Paulo. Teacher, almost writer, reader of everything that appears, Christian by faith and love, questioner by birth (even of that faith).

Conhecimento

Era para ser só mais uma reunião de oração, uma conversa simples sobre os amigos, os problemas e a fé. Mas, no meio da noite, perguntas sobre a Bíblia, sobre crenças, sobre os homens, sobre teologia e mais outros assuntos … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

O Tempo de um Beijo

Quando ele nasceu, o tempo já não era o tempo. O amor era outra coisa e a vida acontecia em segundos. Seus olhos mentiam sempre, mas a voz era doce. Talvez por isso as pessoas ainda acreditavam nele. Mas não … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

O Leão e a Mariposa

Encontrou a porta aberta e entrou. Sentou-se no último banco, o primeiro que estava vazio, o mais escondido. Lá ficou por um tempo, um bom tempo. O corpo, que não era dela, nunca foi, doía inteiro. Seu rosto ainda ardia. … Continuar a ler

Publicado em Contos | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

O Baile da Graça

Otávio estava sentado no sofá se lamentando. “Por que, meu Deus, por quê?”. De cabeça baixa, enxugava algumas lágrimas. Estava na casa de uns amigos e a reunião ia começar. O interfone tocou. Era Maria. Cleuza, a dona da casa, … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Pedras que Gritam

Um gigantesco estrondo. O som do céu se rasgando e, num único segundo, milhões desapareceram. Numa casa onde moravam quatro, restou apenas um. Numa igreja onde havia mais de mil, dos quarenta crentes que restaram, alguns rasgaram suas vestes e … Continuar a ler

Publicado em Contos | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Personagem andarilho

Fosse o amor o último mistério e a primeira fronteira… Mas não, o calor do corpo é o grande marco do destino humano. A ponte que leva a salvação, ou ao desespero. O calor da carne é o combustível da … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , | 2 Comentários

Quase um Soneto

  Tudo se foi na rude cruz. No corpo morto e sem calor A pedra movida traz a luz. Nas lágrimas, o fim da dor.   Pregos marcam, na carne, a ferida. Escorreu o sangue do vil espinho. No milagre … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Etiquetas , , , | 3 Comentários

Croniquinha

Que as palavras não me fujam. Que elas gostem da minha cabeça como os lábios de um bebê no seio da mãe. E que elas respirem pelo meu peito, brilhem pelos meus olhos e vivam pelos meus dedos.

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Por que “Pedras que gritam”

“Eu digo a vocês, respondeu Jesus; se eles se calarem, as pedras clamarão.” (Lucas Capítulo 19 verso 40.) Porque o Amor de Deus parte do sobrenatural, daquilo que não compreendemos, para aquilo que precisamos para viver em Cristo: a Palavra … Continuar a ler

Publicado em Contos