Aquivos por Autor: remulovaney

José que toca o céu

José estendeu a mão ao céu. Pensou que podia alcançar as nuvens. José não era louco. José sonhava que era um gigante. Engraçado era quando José fechava os olhos e suas mãos chegavam até o céu. Mas ele não via. … Continuar a ler

Publicado em Contos | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

A Caveira e a Rã

Às vezes, sou levado de volta lá, sinto o sol bater firme na minha cara; a garganta ficar seca daquele deserto amarelo. A cidade dourada de antigas pedras que desenham torres de catedrais. E o peso do mundo no meu … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Fé Cego

Sebastião nasceu cego e vive como cego há 48 anos. Nunca viu a luz, mas sonha com ela desde o dia em que abriu os olhos. Sebastião é pobre e mora com seu pai, mãe e irmã num sitiozinho afastado … Continuar a ler

Publicado em Contos | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Conto pichado numa estação de trem abandonada

O amor te arrastou até aqui. Ele te manteve viva por todos esses dias, por todo esse tempo. Beijava-lhe a boca aos domingos pela manhã e à noite amava-te sem culpa ou perdão. Mas numa segunda-feira ele te abandonou. Você … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Antes de tudo. Depois do fim.

Antes de tudo. Quando não havia nem a luz nem a escuridão, Ele já me amava. Ele me amou com tudo o que É e, mesmo eu sendo como sou, e tendo feito o que fiz, Ele ainda me ama. … Continuar a ler

Publicado em Todo o resto | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Este Mundo

Era a primeira entrevista de emprego depois de 14 meses parado. Um misto de euforia, medo e esperança lhe faziam tremer. – Ainda bem que meu irmão me emprestou o sapato novo dele. E seu pai a calça. Nunca gostei … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Homem não Chora

No fim de mais um dia de trabalho, ele guardou as suas ferramentas e olhou para o céu. Suas mãos doíam, seus olhos doíam, o corpo todo sofria. Respirou fundo. Teve vontade de chorar. Suas narinas arderam, seus olhos se … Continuar a ler

Publicado em Crônicas | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários